domingo, 28 de novembro de 2010

Review 4×05: Dirty Harry


O quebra-cabeça do Trinity Killer acaba de ganhar sua maior e mais importante peça, e para uma pessoa que se dizia desprovida de emoções nas primeiras temporadas, Dexter se vê no olho no furacão de emoções.

O final do episódio passado deixou duas importantes perguntas: Deb morreu? Quem foi que atirou? A primeira pergunta era fácil de ser deduzida e muitos já tinham certeza de que apenas Lundy morreria. Já a segunda pergunta aparentemente está respondida. Na review passada eu nem mencionei Anton e os assassinos do vacation murders como suspeitos do tiroteio. Estava muito convencido de que o próprio Trinity fugiu do seu modus operandi e executou Lundy ali mesmo com dois tiros, e ao que tudo indica (mesmo sem uma confirmação), esse é o caminho que o roteiro está empurrando, e para falar a verdade eu ficaria muito decepcionado se fosse alguma outra pessoa que tivesse matado Lundy. Prefiro o óbvio ao aleatório.

É raríssimo eu colar as palavras “não gostei” juntas em uma review de Dexter, mas a resolução para assassinos do vacation murders foi muito nas coxas. Quer dizer que Dexter foi a única pessoa do departamento de polícia de Miami que imediatamente notou que não vazia sentido ter eles como suspeitos do assassinato de Lundy? Um casal de assassinos que desde o começo da temporada vem ganhando espaço, e tinha até um bom potencial para ter uma storyline importante, mas no final bastou uma notícia plantada no jornal da namorada do Quinn e uma mistura ódio, três tiros e uma arma de choque para acabar de vez com os famigerados vacation murders.

Deb, poor Deb. A cada temporada que passa ela é mais danificada pelas perdas e pelos relacionamentos. Ela já namorou um assassino serial (Ice Truck Killer), já teve seu namorado fatiado por um assassino serial (Skinner e o Anton) e quando/se ela descobrir que seu irmão também é um assassino serial… Não quero nem pensar. A atuação de Jennifer Carpenter ali diante do local onde Lundy morreu foi formidável. Aquele ataque de pânico e o desespero na sua voz e na sua respiração eram palpáveis. Fiquei impressionado.

Eu sempre gostei de Rita, mas essa temporada ela está cada vez mais insuportável. A única salvação para a personagem (pelo menos para mim) e se ela descobrir a verdade sobre Dexter. Quando Dex chegou ao seu apartamento e a viu sentada ali na sua cama com o baú na frente eu pensei, “Pronto, é hoje que Rita vira cúmplice do Dark Passenger!” mas infelizmente ainda não foi dessa vez. Eu ainda acho que essa temporada Rita vai descobrir. Vamos ver.

A caçada de Dexter por Trinity foi incansável e tensa. Ele juntou as peças do quebra-cabeça que Lundy deixou para trás e chegou muito perto de pegar o lobo solitário com a mão na massa, quer dizer, com o martelo na massa. E qual não foi a surpresa de Dexter quando ele descobriu que Lundy não poderia estar mais errado sobre Trinity e o assassino não é nenhum lobo solitário e sim o homem de família com esposa e filhos. Aposto que aquela cena da casa de Trinity foi como se fosse um grande espelho para Dexter. Será que Trinity realmente é a pessoa mais merecedora da mesa de Dexter? Será que Dexter não pode encontrar em Trinity um modelo a ser seguido?

Estou loco para ver como Dexter vai montar esse quebra-cabeça.

PS – Outra que estava meio chato nesse episódio foi o Harry. Ele apareceu muito.

Por: @MichelArouca - SerieManiacos

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR