terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Dexter 1x03 Review - Popping Cherry - Cereja no Topo do Bolo


O 3° episódio começa com o enterro de Ricky Simmons, o policial morto no episódio passado por Gerrero e seus empregados, e Dexter mostra sua falta de entendimento a respeito do luto, já que ele não se vê parte da sociedade, não sente o que as pessoas normalmente sentem, o jeito de ele lidar com a morte é único, especial, frio e sem sentimento. Ele resgata esse sentimento no decorrer da série.
Enquanto ele lembra dos ensinamentos de Harry, seu pai adotivo, Dex reconhece que sem os ensinamentos recebidos, ele teria cometido assassinatos sem motivo, e isso o prejudicaria, citando: “Sem o código de Harry tenho certeza de que teria cometido assassinatos sem sentido na minha juventude, apenas para ver o sangue escorrer.”
A vítima em potencial desse episódio é o Jeremy, rapaz de 19 anos que cumpriu 4 anos de detenção por assassinato, levando sua vítima ao pântano para ver um jacaré, e a matando no local. Dexter então vai atrás dele, mas quebra, por um instante, o código. Ao invés de ele apenas ter a confirmação de que Jeremy iria agir novamente, ele salva uma vida. Para os mais fanáticos por Dexter perceberam a primeira ocorrência da música ‘Com min guananco’ na hora em que Jeremy vai comprar a faca para seu ritual. Falando em ritual, isso é uma coisa que Dexter entende bem e reconhece no garoto: “Ele está recriando seu primeiro assassinato, ritualizando-o” – Dexter. Na saída do pântano, para quebrar o gelo, talvez, nos deparamos com a hilária cena de Dexter se assustando com um jacaré.
Tentando reparar o erro de se mostrar ao garoto, nosso serial killer vai atrás dele para matar, e acaba descobrindo que a primeira vítima de Jeremy o havia estuprado, e isso faz com que Dex o entenda, e o dê outra chance.
O caso principal, a do Assassino do Caminhão de Gelo (Ice Truck Killer, conhecido como ITK) ganha uma nova arte. O ITK deixa os pedaços do corpo da sua mais recente vítima numa quadra de hockey, como uma exposição para toda Miami ver, deduz Dexter. A câmera de segurança mostra Tony, o vigia noturno com ‘a mão na massa’, digo, na carne, e isso leva a investigação a outro nível, mas a Deb não concorda na tese de que Tony é o ITK, e começa uma investigação paralela.
O caso do assassinato da Kara, esposa do também assassinado policial Ricky também ganha um desenvolvimento. O irmão da Kara, juntamente com outros policiais, descobre que o Doakes estava dormindo com a Kara e que ele foi confrontar Guerrero de frente, e arma pra ele invadindo a casa de um dos homens de confiança do traficante, fazendo com que parecesse que era obra do Doakes.
A série tem momentos tensos, emocionantes, tristes e às vezes engraçados, como foi o caso do susto de Dexter, citado acima. Outra cena engraçada é Dexter em seu primeiro assassinato, bem que ele fala “as coisas podem ser meio bagunçada no começo”, ele mostra total falta de controle na situação e briga com a enfermeira, que estava drogando seu pai para leva-ló a overdose, assim como ela fazia com outros pacientes. Depois de algum esforço ele consegue mobiliza-lá, e faz muita sujeira na hora de matar.
Destaque para uma cena comovente: Astor chorando por causa de uma farpa no dedo. E vemos a reação de um serial killer muito habilidoso e frio em meio a essa situação: ele a pega no colo e pensa – “Se eu tivesse coração ele estaria se partindo agora.”
Como Dexter sempre atua como filósofo com frases inspiradoras e dignas de reflexão, ele não poderia deixar de fazer sua análise sobre os acontecimentos recentes, e este 3° episódio fecha, assim como esta review, com uma citação do protagonista ao som de ‘Photo Albums’:
“- Harry me ensinou que a morte não é o fim, é o começo de uma reação em cadeia que te pegará se não for cuidadoso, me ensinou que nenhum de nós é o que aparenta ser por fora. Mas precisamos manter aparências para sobreviver. Mas tem algo que Harry não me ensinou, algo que ele não sabia, não poderia saber. Tirar uma vida conscientemente representa o desligamento definitivo com a humanidade... Te transforma num estranho.”

Por: @Gabrielbarros42

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR