segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Dexter 5×11 - Review – Hop a Freighter


O Código de Harry deveria sofrer sérias alterações depois dessa temporada. Ao invés de ter “Não Seja Pego” como mandamento, a primeira regra deveria ser “Agradeça Sua Sorte“. Afinal, somente isso explica como Dexter continua livre mesmo depois de tantos descuidos.

Não fosse a interferência do monitor que cuidava de Harrison, ele jamais desconfiaria que estava sendo vigiado. É nesse ponto que eu me pergunto se os rumos desse quinto ano são mesmo os melhores. Há quem diga que eu não soube evoluir com o personagem. Talvez seja isso, mas a verdade é que comecei assistir e a admirar uma série que trazia um serial killer obscuro, pragmático, determinado. E agora, me vejo ficando feliz com raros momentos daquela sanidade psicopata. Pelo menos foi o que aconteceu em parte desse episódio. Uma mistura entre o novo e o antigo. De um lado, um casal de vingadores ou vigilantes que tem “serious shit” (juro que não sei como traduzir isso adequadamente) e de outro, o homem de sangue  frio, capaz de matar por sua sobrevivência. E que joguem pedras aqueles que preferem o romantismo, mas sangue me parece muito mais interessante do que um passeio por uma feira qualquer.

Por isso, foi estranho ver Dex desorientado na rua, procurando o responsável pelas escutas. Confesso que fiquei esperando uma aparição de Harry, no melhor estilo, “eu não disse?”, mas não foi isso que aconteceu. A partir do momento em que a ameaça foi constatada, começou uma certa corrida contra o tempo, que por mim, teria durado mais, sem que fossem necessários os momentos parceria fofura. Não critico aqui necessariamente a dupla formada com Lumen, mas algumas cenas soaram forçadas demais. Mas de novo, eu não evoluí.

Ou talvez, até tenha evoluído, já que senti uma certa apreensão pelo Quinn. Em algum momento dessa temporada, ele minou parte das minhas resistências e espero que não entre para a lista de mortos de Dexter. A maneira como Debra falou sobre ele ao irmão, foi suficiente para provar que merece uma chance de encontrar alguém que não caia morto a seus pés. Quando o policial foi ao encontro de Liddy, e aquele sangue escorreu por seu sapato, cheguei a pensar que se daria conta do que estava acontecendo dentro da van, ainda bem que (mais uma vez) a sorte estava presente.


Ou nem tanto assim, pelo menos não para o Robocop investigador. Apesar de contar com todas as provas suficientes, não conseguiu sobreviver ante o instinto de seu investigado. Uma pena, já que tinha tudo para se tornar o inimigo definitivo e mais perigoso até agora. Vê-lo atacando Dexter quase da mesma maneira como o protagonista costuma fazer, foi ótimo. Acredito que o roteiro tem tentando mostrar quão vulnerável ele  se torna quando abre a guarda. Não por amor, mas por priorizar outra coisa além de sua própria sobrevivência.

Por sinal, a cena dentro do furgão foi muito bem feita. Não canso de destacar a atuação de Michael C. Hall nesses momentos cruciais, e  Peter Weller esteve à altura. A luta verbal e física entre os dois quase deixou uma sensação de medo, como se dessa vez não existisse mesmo saída. O rosto de Dexter ao atacar e de Liddy ao ser atingido, foram impressionantes.

O que não me deixa gostar dessa resolução totalmente, é o fato de que pareceu rápido demais. Óbvio que a season finale deve contar com elementos e conseqüências desses fatos, mas essa mistura entre caça/caçador e caçador/caça, merecia um pouco mais. O foco deve voltar para Jordan Chase e gerar provavelmente um beco sem saída. No entanto, imagino que a situação vai mesmo ficar no patamar pessoal, e não criminoso.

Comentários da semana passada, começaram a mencionar uma teoria sobre uma possível descoberta de Debra. Alguns diálogos continuam dando indício de que isso poderia acontecer. Seria um bom gancho para a sexta temporada, confirmada nessa segunda-feira, ainda assim, não sei se as coisas vão seguir por esse caminho. Defendo que Deb não estaria pronta como personagem, para enfrentar as conseqüências disso tudo. Apesar de querer um amor possessivo e doentio como imagina que os vigilantes tem, não sei se a prática é tão fácil como a teoria. Ver seu mundo ruir com a personalidade perturbada do irmão, por mim, exigiria uma preparação maior. Com suspense digno e ápice aguardado. Contudo, a série sempre teve o cuidado de surpreender de alguma forma.

Nesse ponto, entra a segunda teoria que circulou por aqui. A possibilidade de que Lumen não seja mesmo uma vítima. Algo relacionado ao que Chase comentou sobre os ataques a essas mulheres. Embora considere ótima a chance de colocá-la como vilã, não acredito mais que isso possa acontecer. Depois do ataque orquestrado pelo palestrante motivacional, não consigo enxergá-la num papel não vitimizado.

Também deixei de achar que Carrie/Emily fosse a responsável pela manipulação do jogo de abusos feito pelos homens dessa temporada. Ainda não sei por que Jordan evitava olhar em seus olhos, mas o fato é que não hesitou ao acabar com sua vida. O que me deixa ainda mais curiosa para saber por que não tinha feito isso até agora. Seria uma tentativa de não se envolver ativamente nisso tudo? Ou manter uma lembrança daquela que ajudou a mudar sua personalidade?


E por que ainda não matou Lumen? Não há dúvidas que Dexter viria a seu encontro. Não seria mais fácil ter ficado naquela casa, à espreita, e assim se livrar de tudo? Costumo assistir às cenas do próximo episódio, e tomando cuidado para não deixar spoiler por aqui, só posso dizer que estou cheia de perguntas sobre a finale.

Com a determinação e fúria que tanto admiro, o protagonista encerrou o capítulo disposto a ir atrás de sua amada (?) e como sabemos, os confrontos com Chase tem sido extremamente empolgantes até aqui. O corpo de Liddy ainda está dentro do carro. A investigação de Debra evolui a passos largos (com dose de sorte também) e o aniversário de Harrison está próximo.  Não sei direito como tudo isso vai se conectar na próxima semana, mas a verdade é que, mesmo não morrendo de amores por essa temporada, estou mais do que ansiosa pra saber se ano que vem serei obrigada a evoluir, ou me deparar com um serial killer 2.0.

Por: @xtallulahx - Blog Na TV

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR