segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Dexter 1x07 Review - Circulo de Amigos


"Juro por Deus Dexter, depois desse caso eu vou te mandar a uma avaliação psiquiátrica." - Doakes.

Dexter não consegue disfarçar muito sua admiração pelo trabalho do assassino do caso, ele se mostra habilidoso, um trabalho de quem já tem alguma experiência. Todos os golpes acertaram uma artéria principal, ou pelo menos chegaram perto. Sim, Dex conhecia aquela habilidade, e reconheceu sua autoria. Jeremy, o garoto que ele desistira de matar há algum tempo por estar 'tirando o lixo da rua'. Deb e Batista encontram pistas do ITK, e voltam a Neil Perry, através de uma multa de transito perto da cena do crime.
Paul, o marido da Rita aparece. Ao ir à escola buscar Astor e Cody, Rita é avisada de que Paul havia buscado as crianças. Problemas na vida pessoal de Dex. O medo
da Astor é sua mãe apanhar mais uma vez. Sim, estamos todos na torcida para Dex resolver a situação como ele geralmente resolve, para que Paul se torne apenas
um troféu, uma lâmina de sangue no ar condicionado. Mas a questão é: Como ficariam Rita e as crianças? O pai tem problemas, mas ao menos eles tem um pai. E Paul
também não se encaixa no Código de Harry, ele não é assassino. Não que Dex saiba.
Ao som de 'Perfídia', Dex vai, desconfiado, em busca de alguma prova concreta, e não circunstancial, para incrimina-lo. Ao ver de Dex, não tem possibilidade
de Perry ser o ITK, e ele expressa isso para a Deb, que não gosta nada dos comentários. Surpresa: Possível 1° vítima encontrada no quintal da casa, digo, do trailer de Perry. Detalhe: A provável vítima era sua mãe. Dexter fica arrasado, se sentindo traído. Durante algum tempo ele se sentiu em uma sala de aula só aprendendo e agora se sente ofendido pelo amadorismo de Perry.
O lado negro de Dexter costuma atuar pela noite. Mas não hoje. Hoje ele foi à caça de Jeremy, na tentativa de consertar um erro. Jeremy era para ter morrido há algum tempo.
Ele trabalha na prostituição, e Dex aparece como um de seus clientes, o que ele não sabe é que está no meio de uma ação policial. Doakes e sua equipe identificaram Jeremy como o assassino do crime do começo do episódio, e o pegaram no parque, sem notar a presença do nosso serial killer. Situações assim que fazem o modo de vida de Dexter único.
Voltando à história com o Paul, ele aparece na casa da Rita, 'intimida' Dex e a Rita ainda fala: "Eu só queria que ele desaparecesse." Essas seriam três boas desculpas para mim, como serial killer.
Deb vai a uma comemoração do sucesso da cirurgia do Tony Tucci, vítima do ITK resgatado, e lá ela conhece Rudy Cooper, médico. E bem ao estilo Deb, parece que teremos mais um personagem nesta temporada.
Círculos de amigos... O nome não é por acaso. Dexter começa o episódio com uma estatística: são estimados nos EUA cerca de 50 serial killers em atividade.E ele tem o 'prazer' de encontrar com mais 2. Perry e Jeremy. Tristemente ambos foram presos, e no final do episódio Jeremy se suicida. Resta o Perry, certo? Mas a questão levantada pelo Dexter é o motivo pelo qual o ITK foi tão longe e se deixou ser pego por bobeiras. Dex não subestima a inteligência de seus similares, mas tem uma curiosidade doentia por aprender com suas vítimas, os que são parecidos com ele, então ele faz questão de encarar Perry e esclarecer o joguinho no qual ele estava.
Qual não foi a surpresa quando Neil Perry, o suposto Ice Truck Killer, olha para o Dexter e pergunta: "Quem diabos é você?!"
Dexter não matou ninguém este episódio, a agonia de não saber quem é o ITK continua, Paul surge, e Doakes está de olho. O que virá em seguida?

Por: @Gabrielbarros42

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR