segunda-feira, 23 de maio de 2011

Review 2x12 - "The British Invasion"


Hello Season Finale! Hora da verdade... Ou não! Talvez seja a hora da perfeita rede de mentiras, se é que ela existe. Bom, Doakes está preso ainda, Debra está na força tarefa atrás de Doakes, Lila o encontra, Dexter está bem resolvido com ele mesmo... Bom, tudo preparado para o final.


FBI descobre a localização de Doakes e segue o caminho! Run, Dexter! Run! Meu coração disparou logo no começo, quando Lila chega à cabana. Maldito GPS. Ao encontrar Doakes, ela tem uma breve conversa com ele e acaba descobrindo sobre Bay Harbor Butcher e, inesperadamente, aos 9minutos, um problema a menos. A bitch já havia mostrado sua tara por fogo quando destruiu parte de seu apartamento e suas obras para atrair Dexter de volta. Desta vez seu trabalho foi em maior proporção, ela abre a válvula de gás e ateia fogo à cabana. Season finale merece grandes cenas como esta explosão. O, agora finado, agente James ‘Motherfucker’ Doakes, o açougueiro de Bay Harbor para o FBI encontra o dark passenger da Lila. Dex clamou por um milagre, enquanto estava no trânsito, e conseguiu.

Para todos que ainda guardavam alguma magoa da LaGuerta por ela dar em cima do Dex na 1° temporada, ou por ela ser fdp com a Deb, ou por ela ser amiguinha do Doakes, ou por qualquer outro motivo, agora tem a chance de satisfazer seus desejos psicopatas de vê-la sofrendo: “Homem, afro-americano, musculoso e carga dentária não muito danificada”, caso precise de um laboratório para confirmar a identidade do corpo. A tenente fica desolada ao ver seu amigo naquela situação. Confesso que eu gostei de vê-la tendo um pouco de sofrimento, eu ainda tinha alguns assuntos não muito resolvidos com ela. “Não posso sentir a dor da LaGuerta, mas posso apreciá-la.”

Clima de ‘acabou’. Morning routine mais uma vez, aproveitar a liberdade... Toranja, bife, ovo, faca. Tudo como tem que ser logo de manhã na vida de um psicopata que se preze. Para melhorar, ele faz uma visitinha surpresa para Rita, e que visita! A alegria é tamanha, que ele esquece de colocar sua máscara de luto, não há como fingir em uma situação tão libertadora e de alívio!

Mas é claro, não poderia estar tudo perfeito. Em conversa com Masuka, Dexter começa a perceber que aí tem coisa errada! Tudo estava milagrosamente certo, mas aparentemente tramado. Checando as evidências, ele encontra seu GPS, agora fica inevitável a ligação com a britânica. “Lila, my mirecle worker.”

Parem tudo, a cena de Dexter dando uma de psicólogo, lendo a vida da Lila em um aquário, que é um lugar que eu amo, é impressionante! Roteiro perfeito! Eles tem uma conversa, ela diz que sabe sobre o BHB, o que fazer agora? “Você é emocionalmente cega, você usa as palavras corretas, ensina os comportamentos corretos. Mas os sentimentos nunca surgem. [...] Solidão, tristeza, arrependimento. Você não tem nenhuma ideia do que é ter esses sentimentos. Você quer ter sentimentos por mim, mas não passam de impulsos. Uma resposta primitiva às necessidades imediatas. Você sabe toda a letra, mas não escuta a música.” Dexter dá o diagnóstico fodasticamente como se desvendasse sua alma, o mais profundo dela, ele sussurra enquanto vê Lila se relutando, não aceitando a verdade. Dexter completa o jogo, a seduzindo com algumas palavras: “Sou exatamente como você.” Isso foi o suficiente para fazê-la ficar louca, novamente. Ambos planejam sumir, ou melhor, Dexter planeja fazer a Lila sumir.

No dia seguinte ele dá um pulo no apartamento de Lila para mata-la, mas nada encontra, a não ser um quadro de si mesmo. Debra chega, estragando tudo. Logo depois Lila chega, percebe que Dexter não contou nada à Deb, e logo deduz que ele não fugiria com ela. Ao ver sua mochila no chão, entende que Dexter queria a matar, inteligentemente ela sai e ainda leva a bolsa com as facas dele. Momentos depois Astor e Cody somem. 

Raciocínio de Dexter funciona de uma maneira impressionante. Astor e Cody são pegos pela Lila. A incendiária agora tenta executar um triplo assassinato: Dexter e as crianças. Estava muito calmo para um final de temporada. Tudo se ajeitando logo no começo... Bom, hora de Dexter lutar pela sua vida. É nesses momentos em que a consciência é evidenciada nas atitudes do nosso herói! Ele primeiramente salva as crianças, arriscando sua vida. Felizmente consegue escapar, acabando de quebrar a parede já danificada pelo fogo.

Para não falar que a season finale ficou muito focada na trama principal, Lundy desmarca férias com Debra e parte para outro caso. Hora de dizer adeus, pelo menos por enquanto.

Todo fã de Dexter aprecia as cenas em Londres, mesmo que tenha que ser com a Lila. Ela finalmente escapa, certo? Ohoh... Anestésico ao invés de tranquilizante, para mantê-la acordada, para ela ‘ver’ a morte. Sem muito papo, faca na barriga e um agradecimento no final. Uma rapidinha.

Considerações finais: “O código é meu agora.” “Uma ideia transcendida à vida.” Novas lâminas, novos rituais, evoluir. “Eu sou bom? Eu sou mal? Parei de me perguntar isso, não tenho as respostas. Alguém tem?”

That’s all folks. Até a 3° temporada!

Por: @Gabrielbarros42 

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR