segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Jennifer Carpenter: Deb está 'honrando o que é verdadeiro para ela'

Desde os primeiros dias de sua personagem como policial até a proposta de casamento e promoção no episódio de domingo(09/10), Carpenter diz ao THR que sua personagem está "sempre se aproximando" de descobrir o segredo de Dexter.

O episódio de domingo(09/10) mostrou a Debra Morgan de Jennifer Carpenter sair da sombra de seu irmão - e de seu pai - quando foi promovida a tenente do Miami Metro, uma posição mais elevada do que qualquer coisa que seu pai, Harry, um dia conseguiu em sua carreira.
Embora a promoção possa ter sido por despeito - Matthews (Geoff Pierson) promove Deb em vez de Batista (David Zayas) para se vingar de LaGuerta (Lauren Velez) - ela serve como um ponto culminante para a personagem que começou como uma policial desengonçada ainda aprendendo o básico na 1ª temporada.
Enquanto as coisas vão melhorando na carreira de Deb, Carpenter diz que a resposta para a outra proposta do episódio de domingo é um exemplo do quanto sua personagem cresceu e aprendeu a finalmente começar a fazer "decisões saudáveis​​".
O The Hollywood Reporter se encontrou com Carpenter para discutir a evolução de Deb, Quinn (Desmond Harrington) e como suas maneiras grosseiras vão mudar agora que ela é um tenente (dica, eles não vão!).

The Hollywood Reporter: Como a sua abordagem pra interpretar Deb mudou desde os primeiros dias da 1ª temporada quando ela era uma policial casca grossa?
Jennifer Carpenter: O primeiro ano foi absolutamente um aprendizado de como trabalhar na televisão e eu aprecio a aprendizagem que a audiência me proporcionou. Eu sinto que eu pude amadurecer como atriz ao lado de Deb. Eu sinto que a cada ano ela dá saltos enormes - não como um policial, mas como ela evoluiu como uma mulher. Este ano ela aperfeiçoou um pouco suas ferramentas, está um pouco melhor em mascarar seus sentimentos para que ela possa melhorar no trabalho e também ser um pouco mais criativa em como ela tenta penetrar as "proteções" de Dexter.

THR: Ela recebeu duas grandes propostas no episódio de domingo. Qual das duas a assusta mais?
Carpenter: A proposta a tenente certamente porque isso significa que ela está meio que superando a carreira de seu pai, o que é intimidante. Além de Harry, ela não tem nenhum modelo do que é certo e o que é errado, assim como ser uma boa policial. Eu acho que ela sabe exatamente como lidar com a proposta de Quinn, e acho que ela tem certeza sobre onde isso vai dar.

THR: Ela finalmente não quer que nada mude com Quinn. Por que ela não aceitou sua proposta?
Carpenter: Eu acho que eles tem um grande clima. Acho que pela primeira vez na sua vida ela está honrando o que é verdade para ela e sem se preocupar se vai machucar outras pessoas ou o que os outros vão pensar disso. Ela realmente está vivendo sua própria vida e tem o suficiente com tentar fazer o bem por todos os outros, e nem tudo realmente funcionou. Então agora ela vai agir a partir do que ela sabe que é verdadeiro.

THR: Como sua promoção irá impactar sua relação com Quinn?
Carpenter: Será incrivelmente difícil não apenas seu relacionamento com Quinn - mas para Batista - isso deveria ser o seu trabalho. Ele merecia isso, ele tem tempo de serviço, ele tem sido um mentor para ela e é apenas a sombra política que a levará para aquela mesa. Enquanto ela estava, eu acho, nascida para ser uma detetive o foi e ser uma servidora pública, eu acho que há um monte de aprendizado a se fazer lá. Veja como ela usa o vocabulário, ela usa as "bombas-f" como armas e você não pode realmente fazer isso quando se está tentando liderar. Ela tem que encontrar uma nova maneira.

THR: Deb terá que mudar sua abordagem "bombas-f" agora que é uma tenente? Elas quase se tornaram sua marca registrada.
Carpenter: Isso é quem ela é. Ela está tentando encontrar uma maneira de viver sua vida em sua própria pele e ainda ser bem-sucedida. Então ela vai encontrar uma maneira de fazer seu trabalho "bombas-f"? Absolutamente (risos)

THR: Como sua promoção terá impacto na sua relação com Dexter? Será que ela vai se apoiar nele como fez nos primeiros dias de vice?
Carpenter: Eu acho que ela se apóia nele cada vez menos. Ela está tentando ser bastante presente e aceitar a relação pelo que é e não tentar manipulá-lo e deixá-lo esperançosamente vir a ela em seu próprio tempo. O que o torna realmente interessante é que agora não há nada para atrasar Deb. Então, quando ela achar uma pista, pode persegui-la imediatamente e não precisa lidar com toda a hierarquia no comando. Assim, Dexter tem que trabalhar muito mais rápido, de formar mais inteligente, trabalhar muito mais duro para que ela não descubra a coisa que ele está tentando manter em segredo.

THR: A promoção de Deb vai ajudá-la a chegar mais perto de descobrir o segredo de Dexter, especialmente pelo fato de que LaGuerta era de ficar só sentada no escritório.
Carpenter: Acho que ela está nos calcanhares dele de qualquer maneira e ainda assim fica a par de tudo o que se passa pelo escritório. Ela está sempre se aproximando, cada segundo de cada dia de cada episódio, cada temporada. Definitivamente mais perto.

THR: Que tipo de conseqüências haverá com Quinn depois que ela recusá-lo e se tornar seu chefe?
Carpenter: Ela vai se vestir e vai fazer seu trabalho e agir como se tudo estivesse bem e esperar que ele entre na linha. Ambos têm suas próprias maneiras de lidar, o que será interessante para Quinn.

THR: Qual é forma da Deb de lidar?
Carpenter: Eu acho que sua maneira de lidar é se concentrar no trabalho. Talvez haja um período de "luto", mas eu acho que porque ela honrou o que ela achava ser certo, haverá uma recompensa nisso também e ela conseguirá algum conforto e força. Vai ser mais um fardo pra ela continuar fazendo as escolhas corretas - finalmente! Escolhas saudáveis​​!

THR: Será este o fim de Deb e Quinn romanticamente?
Carpenter: Isso eu não sei. Eu só sei que não é hora de eles se casarem. (Risos)

THR: Deb também tem a sua primeira conferência de imprensa chegando. Como ela vai lidar com os holofotes do público?
Carpenter: Ela é jogada para os tubarões por LaGuerta e ela é tão "verde" quanto eu me senti na primeira temporada, então ela vai tentar fazer seu melhor. Com Deb é tudo sempre pra pegar o cara mau, tudo pra proteger o que é certo e errado. Então, quando ela tenta fazer a coisa certa e usar as roupas certas e dizer a coisa certa, inevitavelmente tropeça e cai. Mas quando ela é ela própria e fala do seu real interior, então as coisas costumam dar certo.

Tradução: @gabrielMont @paulajes
Fonte: The Hollywood Reporter
    

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR