segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Review 6x03 - Smokey and the Bandit


Não sou o maior seriador do mundo, mas acompanho algumas séries. Acompanho 7 séries, para ser exato. Suficiente para saber compará-las entre si, e eu posso afirmar: Dexter é uma das séries mais metafóricas que eu conheço! Se não for a mais metafórica.

Partindo desse princípios de analogias, o episódio começa com uma cena pseudo spoiler, mas muito linda. Harrison brincando com cavalos. Quem acompanha as promos e sneak peaks já se lembrou dos cavaleiros do apocalipse logo de cara!
Quinn. Me desculpem se lerem demais esse nome na review, mas o cara tá passando dos limites. MUITO. Primeiro ele age como um retardado, tenta forçar a relação e dá um ultimato pra Deb. Até aí, ok, ele não tem a obrigação de ficar com ela, assim como ela não tem a obrigação de se casar com ele, mas aí três dias depois ele já aparece na cena do crime quase comendo outra mulher? Mulheres, o que vocês achariam disso? Depois disso o mal-amado ainda tem que colocar minhocas na cabeça do Batista, dizendo que a Debra terminou com ele por ter se tornado tenente. 


Os conflitos internos estão cada vez mais ricos! A pressão que a Debra está sofrendo como nova tenente a arrodeia. Desde a roupa a ser usada, o fato de ela ter ‘tomado’ a vaga do Batista por causa da treta que a capitã Laguerta tem com o chefe de departamento Matthews, o que gerou um sentimento de vingancinha da Laguerta para com a Deb. E pra melhorar tudo, o Quinn também está fazendo represálias. Oposições e joguinhos de intriga.
Vamos à história do episódio. Este 6x03 fala um pouco, bem pouco, do passado de Dexter. Ao encontrar um corpo com um dente faltando, Dex se lembra de um caderno de anotações antigo, da 8° série, e encontra anotações sobre a Fada dos Dentes. Uma rápida pesquisa, temos um nome. Walter Kenney.
Walter se mudou de Oregon para Miami, e voltou a matar. “O que um rapaz jovem como você está fazendo em Coral Island, ou você costuma passear com cadáveres?” Todo fã de Dexter chorou de rir com essa frase seguida da risadinha sem graça do Hall!
O interessante desse caso, é que remete ao Trinity Killer também, pensando bem. Fala algo sobre o futuro de Dexter, futuro de um serial killer. Acontece que Kenney não é tão burro quanto Dexter imaginou, ele pesquisou o carro do ‘Dan’ e encontrou o nome de Dexter. Depois jogou seu nome no “goggle” (sim, goggle haha) e viu que ele era da polícia. Arma na cabeça, “eu vou arrancar todos os seus dentes antes de atirar na sua cabeça.” Essa raiva pode ser muito bem canalizada na kill room. Eu só acho que Dexter devia ter deixado pra Deb o encontrar, pra resolver esse caso que já é antigo e dar mais confiança a ela.


Pausa aqui para o Vince. Ele e a Ryan formam um casal mega fofo, não concordam? Masuka mostra seu lado sentimental e mais homem, a Ryan desperta isso nele. Ele não mudou completamente, mas soube adaptar seu personagem, com coisas fofas e safadas. Pena que ela dá evidências de que não vale um pequi roído! Ela roubou a mão postiça de uma das vítimas do ITK, das evidências.
Dex deve estar puto por descobrir que o irmão Sam é um rapaz regenerado e não vai poder mata-lo, e ainda sim ter que pagar um conserto de carro que era só uma desculpa para o perseguir. Além disso, ter que ficar aguentando ele o chamando pra ir à igreja!
Pra mim o caso do Trevis e do professor Gellar está cada vez mais estranho, mas acho que a gente está começando a entender a lógica do pensamento deles. Pelo que deu de entender até agora, funciona da seguinte maneira: Como Dexter, eles rastreiam alguém de passado culpado, o prende e faz o que for preciso para que eles se arrependam do que fizeram de errado durante a vida. Feito isso eles o matam, aparentemente com o intuito de preservar a salvação da vítima.
E todos deem as boas vindas ao Mike Doakes Anderson que já começa com o pé esquerdo menosprezando a Debra inicialmente, mas parece ter uma noção muito boa de hierarquia.
O episódio fecha com Dexter derrubando as lâminas. Seus troféus se tornam uma desordem, confusão total. O que isso significaria para a série? E os cavalos, apontados no começo do episódio, com Harrison, voltam agora, com manequins e partes do corpo de uma vítima. Um verdadeiro horrorshow!
Mais um episódio sem o Dexter dar uma surra no Quinn ): Quem sabe no próximo, né? Have a killer day!

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR