sábado, 1 de outubro de 2011

Sara Colleton fala sobre a decisão de explorar as crenças espirituais de Dexter

Sara Colleton conta a THR sobre a decisão de explorar as crenças espirituais de Dexter, e fala também sobre quanto tempo o show ainda pode durar.

A sexta temporada de Dexter, que começa nesse domingo, 02 de Outubro - vai explorar um território que a série nunca explorou antes: religião.
Depois de uma temporada em que Dexter se recuperou da perda de sua esposa Rita, e descobre sua alma-gêmea ser Lumen, esse ano veremos o serial killer, com um código moral bem distorcido, explorar religião. Especificamente, o analista de respingos de sangue da Miami Metro vai considerar quais valores ele irá passar ao seu filho, Harrison.

"Quando nós iniciamos a temporada, Dexter vai pensar minuciosamente em quem ele é e ele sabe claramente o que não quer passar ao seu filho", Sara Colleton conta ao Hollywood Reporter. "Ele percebe que precisa saber o que ele quer passar ao Harrison. Isso o deixa em uma estranha busca espiritual."
THR conversou com Colleton para discutir a jornada de Dexter, e as diferentes formas de fé e espiritualidade que ele encontrará nessa temporada, assim como o quanto Deb ainda chegará perto de descobrir sobre o segredo obscuro de seu irmão.

THR: De onde veio essa decisão de explorar a religião?
Colleton: É o momento que ele está em sua vida. Harrison está com 2 anos e está para começar a pré-escola, e está começando a prestar atenção nas coisas, falar, ouvir e aprender. Dexter percebe o que todos os pais percebem em algum momento: 'Que tipo de pai eu sou? O que eu passo como legado para o meu filho?' Isso se mistura pois fé e a natureza da fé, eu não acho que esteja ligada com nenhuma religião. É um jeito de ser. É uma exploração da natureza da fé, e alguns caminhos que ele seguirá terá um tom religioso, mas é mais espiritual do que religioso. Para o Dexter tentar definir algo que pela sua própria natureza não pode ser definido, é bem interessante. Será um ano bem rico para nós.o define something that by its very nature is undefinable is very interesting. It’s a very rich year for us.

THR: Vocês se preocuparam se iriam alienar alguns telespectadores com o tema dessa temporada?
Colleton: Ah sim. Mas isso é parte do que Dexter faz, entrar nesse tipo de assunto. Como sempre tentamos fazer, nós lidamos com as coisas honestamente. E a série faz as pessoas refletirem sobre seus próprios pensamentos. Algumas pessoas podem se chatear com esse tema, mas serão as mesmas que se chateiam com a idéia toda da série. Nós não podemos ficar pensando nisso, temos que pensar que levaremos Dexter a experimentar algo da natureza humana que ele nunca experimentou.

THR: A vida amorosa do Dexter teve alguns altos e baixos durante a série. Dexter vai encontrar amor nessa temporada?
Coleton: Ele teve duas coisas que algumas pessoas passam a vida toda sem ter: uma mulher que ele amou, sua esposa e mãe de seu filho, e depois teve essa alma gêmea, que só se encontra uma vez na vida. As duas terminaram de formas terríveis e o traumatizaram bastante. Ele percebe "Isso não é pra mim, não vai funcionar". Por enquanto.

THR: A porta continua aberta para a Lumen. Alguma chance de nós vermos seu retorno?
Colleton: Ela continua viva (Colleton rindo). Não é algo que você possa dizer sobre a maioria das mulheres dele. Essa é uma daquelas coisas maravilhosas que a gente sempre sabe - nós chamamos de "Assuntos pendentes da vida de Dexter Morgan"

THR: A Deb passou por muita coisa desde a 1° temporada. No que ela estará envolvida durante essa temporada?
Colleton: Deb vai se tornar mais independente nessa temporada. No começo da série, você se lembra daquela garota extrovertida que trabalhava com aquelas roupas imorais e foi até o Seven Season Hotel querendo desesperadamente uma chance no Homícidios, e você ve o tipo de mulher e de policial que ela se tornou, o tipo de líder que ela se tornou, eu acho que Debra Morgan é uma das mulheres mais notáveis da televisão.

THR: Como o relacionamento com o Quinn influenciará na carreira dela no departamento de Homicidios?
Colleton: Vai ser interessante, pois a série é sobre a natureza humana, e nunca nada é fácil em um relacionamento, tudo depende de tempo. Debra vai se tornar muito bem sucedida, e vai ser um ano bem interessante e cheio de altos e baixos.

THR: Ela já ficou bem perto de descobrir sobre o 'Dark Passenger' do Dexter. Vocês vão conseguir pressionar isso para deixa-la ainda mais perto?
Colleton: Quando chegarmos nesse ponto, vai acontecer rápido e dessa vez vai acontecer de verdade. Mas nós não queremos estragar a surpresa para os fãs, até estivermos prontos para fazer isso acontecer.

THR: Isso é algo que podemos esperar pra essa temporada?
Colleton: Tem muita coisa acontecendo nessa temporada. Quando isso acontecer, tem tantas possibilidades que nós precisamos prepara todos os lados da série.

THR: Se Deb descobrir, será o fim de Dexter?
Colleton: Não sei. Essa é uma das coisas que nós sabemos que ainda precisamos por sobre a mesa e explorar.

THR: O quanto você ainda ve a série durando? Vocês já discutiram ter uma data para o final da série?
Colleton: Nós sentimos confiança de que ainda vai durar por mais dois ou três anos, pelo menos temos a história para isso. O que nós não queremos é chegar em um ponto onde nos perguntamos "Então, o que fazemos agora?" ou "Nós já fizemos isso na segunda temporada". Isso ainda não aconteceu, então é dificil dizer.

Tradução: @scarlash
Fonte: THR | DexterGR
    

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR