sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Michael C. Hall no Season Finale de Dexter: “Não será um (Alerta de Spoiler) Final”


Depois que a 6° temporada terminar nesse Domingo, o show terá somente mais duas temporadas.
O site Parade falou com Michael C. Hall sobre o aguardado final e como será dizer adeus a Dexter Morgan, o estranhamente amável serial killer que Michael faz na série.
Ligando de Nova Iorque depois de uma viagem de tirar o fôlego pra Nova Zelândia, Hall economizou nos detalhes, mas uma coisa ficou clara: Muitas surpresas virão.
“Existe um senso de resolução, mas existem algumas coisas que mexerão com a série também”, conta Hall sobre o season finale de domingo. Sabendo que sua declaração deixou um ‘gostinho de quero mais’, ele adicionou, rindo “Eu sou como a secretária de imprensa do Dexter, então tenho que dizer alguma coisa sem dizer nada.”

Romance entre Deb e Dexter.
“A história certamente está se movendo em direção a um tipo de epifania ou reconhecimento por parte dela. Acho que desde o começo eles tiveram um relacionamento central na história da série. Conforme o tempo passou, eles se moveram um em direção ao outro, de uma forma ou de outra. Isso estava na mesa desde o começo. Obviamente, nós enfrentamos algumas coisas pessoais [os dois recentemente finalizaram o processo de divórcio, depois de se separarem a um ano atrás], mas continuamos como amigos e fielmente comprometidos com nosso trabalho de atores na série.”

Dexter pode ter um final feliz?
Eu não sei sobre um final feliz. Eu acho que a questão é o que acontece com ele. Ele foi feito assim? Ele fez isso consigo? Ele vai conseguir sair disso? Mas até se ele conseguir fugir disso nesse momento, ainda existem várias ramificações do seu comportamento. Qual o veredito final para ele especificamente, eu não posso dizer. Quanto a um final feliz, eu não acho que estamos nesse território."

Dexter entra em contato com suas emoções.
"Eu acho que criamos um certo ceticismo sobre as afirmações da falta de humanidade de Dexter quando o conhecemos pela primeira vez. Nesse momento, especialmente levando em conta a conexão aparentemente autêntica de Dexter como pai e como filho. Eu acho complicado argumentar que ele não tem capacidade de emoções humanas. Mas sua habilidade para compartimentalizar provavelmente se desenvolveu tanto quanto outra coisa."

Vida pós-Dexter.
"Eu não poderia realmente ter imaginado isso nos últimos dez anos, e eu quero acreditar que nos próximos dez anos tem coisas guardadas para mim que eu não poderia imaginar. Eu adoraria voltar aos palcos. Eu adoraria fazer filmes. Eventualmente eu poderia gostar de fazer outras séries de televisão, mas isso realmente não está no topo da minha lista depois dos dois últimos anos. Mas eu não sei. Eu adoraria misturar coisas e fazer trabalhos que tenham um começo previsível, com meio e fim, em oposição a esse personagem em aberto e rodeado de cadáveres."

Tradução: @scarlash @paulajes
Fonte: parade.com | DexterGR

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR