terça-feira, 9 de outubro de 2012

Review 7x02 - Sunshine and Frosty Swirl




Contrariando os comentários que vi até agora, o episódio foi mais que mediano, foi muito bom. Talvez não tão bom quanto eu esperava que fosse, mas o nível não caiu tanto.

Confesso que não sei separar exatamente a animação do episódio passado com o episódio atual, talvez ainda haja resquícios de empolgação do “Are you...?” e talvez isso torne meu julgamento sobre o Sunshine and Frosty Swirl levemente corrompido.


Ultimamente eu tenho me embebedado de Dexter e estou me esforçando para não confundir as informações! Eu assisti hoje o 6x06 e quase comentei nesta review o Quinn bêbado na casa da Deb. Aproveitando que o nome dele surgiu no texto, talvez o Quinn seja um chato necessário na série. Ele ainda precisa fazer mais algumas cagadas grandes para que ele seja retirado. No momento as coisas parecem caminhar para que ele se envolva com uma moça que pode fazer parte de uma investigação. ~Clichemente~, é provável que o Batista tente tirá-lo de mais uma treta.

Eu fico me perguntando, será que Dexter trocou, com Sons of Anarchy (SoA), Mike Anderson pela Máfia Russa? É inevitável não se lembrar de SoA quando falamos em cartéis, grandes organizações criminosas e estrangeiros psicopatas. Sou muito fã do seriado dos motoqueiros, então vejo com bons olhos o envolvimento de uma master fucking fuck organization de mafiosos fucking poderosos. Mas é claro que eu fico temeroso pela série. Envolver-se com um assassino muito habilidoso e experiente, como o ITK ou o Trinity, é uma coisa. É um contra um, quem for mais esperto vence, mas agora Dexter parece que vai lidar com muita gente, muita gente poderosa e cheia de recurso$, o que colabora bastante para o inferno do analista de borrifos de sangue. Só posso esperar que a série saiba lidar bem com isso, porque é totalmente nova essa ideia. Brian, Lila, Miguel, Arthur, Jordan, Travis... a série sempre trabalhou com indivíduos, nunca com organização, diferentemente de uma série como Sons of Anarchy, que você tem que entender quem são os first 9, SAMCRO, Niners, Mayans, Nordics, IRA, e a lista vai longe. É muito delicado e não temos novos roteiristas. Espero que a série não se perca. Os episódios, as promos e sneak peaks estão ótimas até agora!

Quem lia minhas reviews da sexta temporada sabia da minha indignação com a relação Dexter-Louis. Dex era gratuitamente irritado com ele, o tratava mal inadvertidamente... não parecia o Dex que a gente conhece. Felizmente o 7x01 mostrou o estagiário do Masuka fuçando o computador do protagonista, ou seja, deu um motivo para que o Dexter não gostasse dele. Mas ainda sim, era motivo para relacionar Louis com a prótese do ITK? Só eu que achei forçado, ou estou perdendo alguma coisa? Masuka disse que a prótese foi roubada e leiloada pela Ryan, e Dexter logo cogitou que Louis estivesse por trás disso. E outra, parece que o namorado da Jamie mora em apartamento, então como Dexter conseguiria levar o rapaz desacordado até o carro?
Quanto à seringa no pescoço, eu entendo. Dexter estava irritado, privado de assassinatos, com a Deb constantemente no pé dele... Foi uma atitude impulsiva válida, mas irresponsável e com certeza haverá retaliação! E que venha retaliação! Estou muito esperançoso por essa side story desde a temporada passada! Como já disse no Dexter da Depressão, é só falar “ice truck killer” que o tesão pela série aumenta.



Sobre a Tenente Fucking Morgan, gostei dela neste episódio! As coisas que ela disse me fizeram lembrar das falas da minha namorada quando ela começou a ver Dexter, ela gostava de quase tudo, menos de algumas “peculiaridades” de Dexter, que a Deb evidencia neste episódio. Quando Dexter falou sobre o “dark passenger”, ele recebeu um “você deu um nome pra isso?” como resposta. Convenhamos, nosso serial killer é bem dramático. Ideias como “eu sou um monstro”, “eu não tenho solução”, “eu matei meu pai”, “não há nada de bom em mim”, “a escuridão tomou conta”, etc, soam bem dramáticas para quem não está na pele dele.
Outra coisa que a Deb fez foi SAMBAR NA CARA DA SOCIEDADE. Qual não foi minha felicidade ao vê-la contestando os ensinamentos de Harry. Ora, venho falando incessantemente que Dexter é um “psicopata aprendido” e tenho sido criticado. Gente falando que Dex é psicopata, porque leu Mentes Perigosas e Dex entra na descrição do livro. Não vou discorrer sobre os inúmeros casos em que Dexter entrou em conflito e sua criação gritou mais alto. Neste mesmo episódio Harry aparece para ferrar com a “reabilitação”. Antes que falem “mas esse não é o verdadeiro Harry”, eu rebato dizendo que realmente não é ele. O velho Harry está mortinho e enterrado, mas Dexter, ao longo de pouco mais que vinte anos de convivência com o velho, conseguiu formular e entender um padrão comportamental de Harry, assim, ele consegue precisar a resposta para a pergunta: “o que Harry faria?”

Uma coisa que eu não gostei foi o paralelo da “redenção” com o prisioneiro ter acabado muito rápido. Dexter não parece dar chances às contingências e se decide rápido demais. Ele teve um breve momento no qual acreditava que poderia ter solução, mas logo que o prisioneiro se suicida, ele desiste da ideia de redenção. Sério, Dex? E o brother Sam?

Um ponto fraquíssimo no episódio foi o desleixo com o Harrison. Dexter vai morar com a Deb e o Harrison fica com a Jamie, sem mais nem menos? Imagine a situação: “Oi Jamie, eu sou um serial killer e minha irmã vai me confinar na casa dela para me tratar, fica com o Harrison pra mim? Obrigado.” Mais coerência, por favor!

A Jen mais uma vez arrasou na atuação. Não dá para cobrar uma fidedignidade de reação ao “puta merda, meu irmão é um serial killer”, mas achei plausível essa pseudo aceitação da situação, até porque ela agora é cumplice de um assassinato e não pode mais se dar ao luxo de prender o protagonista sem que sua vida profissional seja terrivelmente afetada.

Dexter pode conseguir prever o que Harry faria, mas eu ainda não consigo prever o que a LaGuerta fará. Não consigo imaginar como ela chegaria até Dexter, no caso do Bay Harbor Butcher.

Estou esperançoso pela linda da Yvonne Strahovski, parece que a teremos já no próximo episódio.
Quer mais Louis, quero mais Debxter, quero mais máfia Russa! Venha com tudo, season 7!

Die die!

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR