quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Review 8x08 - Are We There Yet?


O episódio passado me impressionou muito, porque achei o desenvolvimento da volta da Hannah bom, a forma como pareciam levar a história do Zach me agradou também. Achei que seria uma forma de encaminhar para o final.

O final.

Até agora não se pode ter certeza se a trama principal final é sobre a Deb, a Vogel, Zach (era uma possibilidade até o minuto final) ou o neurocirurgião. Aliás, sobre o assassino, tenho que agradecer aos produtores por não terem descartado totalmente essa trama. Estava simplesmente muito rasa para ter sido apenas aquele antigo paciente da Vogel. Eu havia falado em outra oportunidade que ficaria decepcionado se tivesse sido apenas aquilo.

O Are We There Yet foi um bom episódio, mas em um ponto estou um pouco frustrado. O episódio de domingo foi bastante linear, com pouco desenvolvimento de tramas paralelas, o que foi um ótimo ponto! Estamos caminhando para o final absoluto, não me importo tanto se a filha do Masuka mostra peitos para ganhar dinheiro ou virou estagiária da Miami Metro; também não quero saber muitos detalhes do restaurante do Masuka, ou se o Quinn broxa na hora do sexo. Estamos num momento delicado da série e acredito que o foco deve ser na essência do show: Dexter.

O episódio foi construído muito bem. As falas com a Hannah foram bem estruturadas, a desconfiança da Deb, que posteriormente se concretizou, a culpa/inocência de Zach, foram todos lidados de maneira bastante boa durante os 50 minutos, mas uma coisa ainda não me deixou satisfeito: o que isso tudo tem a ver com a temporada?
Talvez eu esteja sendo duro demais, mas eu espero muito da última temporada de uma série boa, e por mais que os episódios sejam minimamente coerentes, não existe coesão na temporada.


O primeiro episódio puxou sardinha para a Dra. Vogel, mas nesses últimos exibidos ela mal apareceu. No lugar dela colocaram o Zach e fizeram uma mídia, que vi até cogitarem nos comentários que Dex seria morto pelo garoto. Desde a temporada passada colocaram a Deb no limite de seus sentimentos, mas com uma cena (a tentativa de assassinato ft. homicídio) tudo se resolveu entre os irmãos. O neurocirurgião foi amplamente discutido no começo da temporada, de repente ele some por alguns episódios e volta com um assassinato.

Afinal, sobre o que é a oitava temporada?

Este sou eu, posso estar perdendo algum ponto, desconsiderando algo, mas acredito que Dexter poderia ter uma cola, algo que ligasse as temporadas, a história como um todo. Numa temporada não deveria ser tão difícil de fazer. Principalmente se ela é a última!
O fato de Dexter correr atrás da Hannah e impedir que ela fosse embora já era esperado, e de uma coisa já sabemos: vai dar merda. A premissa da série era de um psicopata guiado por um código, que fingia relações sociais para sobreviver. A série vai acabar com um rapaz de meia-idade que fez uma loucura de amor e se pôs no radar da polícia ao se envolver com uma linda e encantadora condenada.

Reitero minha review passada: espero mais sangue, mais violência. Quero ver o oco. Quero o ver matar a Hannah para sobreviver, vê-lo fugir com o Harrison para reconstruir a vida (aqui no Brasil, perto das fãs, Michael!), matar o Quinn, que parece se aproximar levemente da verdade, dar um jeito na Vogel, quero ver a Deb voltando para a polícia.

0 comentários:

Postar um comentário

CARREGANDO NOVO FORMULÁRIO DE COMENTÁRIOS. AGUARDE.... SE VOCÊ ESTIVER LENDO ISSO E A PÁGINA FOI TOTALMENTE CARREGADA, NÃO USE ESTE FORMULÁRIO PARA COMENTAR. APERTE F5 E AGUARDE O NOVO FORMULÁRIO CARREGAR